Como montar um delivery passo a passo

Confira um passo-a-passo para começar no delivery de alimentos. Para ajudar tanto quem está montando um negócio agora, quanto quem precisa reinventar sua empresa.

por 
Pedro S. Goulart

Os deliverys estão bombando! Por conta do isolamento social a demanda aumentou exponencialmente, e com ela também aumentaram o número de estabelecimentos que precisaram implementar essa modalidade de vendas de uma hora para outra para sobreviver.

Muitas pessoas também deixaram algum emprego  recentemente. Várias delas já cozinhavam como hobby e viram na gastronomia uma oportunidade de negócio. A expectativa de alta demanda e baixo investimento inicial do delivery de comida, fez com que explodisse também o número de negócios neste nicho.

Fique ligado neste passo-a-passo para iniciar no delivery.


1. Faça pesquisas de mercado

Pense na região que pretende atender: população, poder aquisitivo, perfil do público. Busque informações na sua prefeitura, site do IBGE, e converse com pessoas que moram lá, entenda se ela é uma área majoritariamente residencial, comercial ou industrial. A chance de ter pouquíssimos pedidos a noite em uma zona industrial é bem grande, por exemplo.

Conheça seus concorrentes: Todos os deliverys na região serão seus concorrentes, não é porque você vende pizza que seu cliente não poderá optar por um hambúrguer. Veja quantas opções existem, principalmente com produto similar ao seu, entenda se o mercado está saturado ou ainda tem espaço para você. Que preço é praticado, as promoções e quais canais de venda utilizam. Leia todos os comentários nos marketplaces e nas redes sociais deles, entenda os elogios e as reclamações, e não deixe de experimentar os produtos para comparar com o seu.


2. Teste seu produto

Faça testes com todos os produtos que imaginou inicialmente, chame amigos, familiares e vizinhos para provar e peça a opinião sincera deles.

Para quem não tem experiência é importante focar em um tipo de produto no começo, prepare um menu curto e com produtos similares, e faça novos testes com produção em escala um pouco maior, para entender se a qualidade permanece a mesma e começar a entender o dia a dia da operação.

Se você já tem um estabelecimento com uma estrutura melhor e realmente quer oferecer vários produtos diferentes, então seria interessante pensar em uma dark kitchen, ou seja, uma cozinha que atende várias lojas de delivery diferentes, mas que são a mesma empresa. Então crie uma marca e loja para cada tipo de produto. Exemplo: Pastelaria, hamburgueria e pizzaria. Assim será possível focar melhor os esforços de marketing para cada segmento.


3. Cuide da apresentação do produto


Adapte seu produto e embalagem para suportar o tempo, o transporte e manter as características iniciais o melhor possível. Ninguém merece um produto que chega frio, uma batata frita murcha, ou hambúrguer desmontando. Existem embalagens para cada tipo de produto, além disso, sempre separe produtos diferentes. Uma salada não pode estar em contato direto com um prato quente, por exemplo. 

A  embalagem também faz parte do produto, faz muita diferença ela ser bonita e personalizada, pois passa maior valor percebido ao cliente! Além disso, a embalagem te ajudar a divulgar a sua marca e seu canal de vendas próprio, através de um QR Code, por exemplo.

E nem preciso falar em higiene e qualidade dos insumos não é? ISSO É BÁSICO!


4. Cuide da sua marca

Pense em nome legal, diferente, que chame a atenção e que remeta ao seu produto. A pesquisa inicial vai te ajudar a entender se não existem estabelecimentos com nome parecido ao que pensou.

Crie uma logomarca legal eque seja fácil de identificar, que combine com o nome e com a mensagem que quer passar. Hoje é muito mais fácil e barato ter qualidade na comunicação visual. Se você já tem uma noção com ferramentas de edição, existem sites como o Canva que podem te ajudar a fazer isso. Se não, você pode encontrar um profissional e encomendar uma logomarca e outras imagens padronizadas para suas redes pelo Fiverr, por exemplo.


5. Seja muito ativo nas redes sociais

Tenha pelo menos Facebook, Instagram, site e um número de Whatsapp exclusivo do delivery.  Trabalhe as redes todos os dias, cuidando muito com a qualidade das fotos e imagens postadas. Responda todos os comentários e avaliações, com cordialidade e português correto, cuide da sua reputação. Lembrando que se você precisa de ajuda para criar um conteúdo de qualidade, vale a pena investir e não sai caro, existem muitos profissionais liberais que podem te ajudar sem cobrar muito.

Para saber mais sobre como usar as redes sociais da sua empresa, acesse este artigo.


6. Tenha organização financeira


É importantíssimo não misturar as finanças pessoais com as da empresa, projete valor mensal fixo de salário como se fosse empregado de você mesmo. Se você não está com as contas pessoais bem organizadas, resolva isso primeiro.

Faça uma projeção do investimento inicial, pensando na estrutura que precisará ter e baseando-se em uma projeção de vendas que deseja atingir. 

Projete os custos fixos mensais da operação: Água, luz, aluguel, funcionários fixos, sistemas, orçamento de marketing,  pró-labore (salário dos sócios) e demais custos que não variem com as vendas.

Calcule bem os custos variáveis da operação e de cada produto: ingredientes, insumos, taxas de cartão, de marketplaces e custos de entrega, impostos e encargos. Isso vai te ajudar a formatar os preços de venda,  entender a sua margem de lucro por produto e qual o volume de vendas para atingir o ponto de equilíbrio financeiro, ou seja, cobrir os custos fixos e o retorno do investimento com correção monetária.

Separe um bom valor do investimento inicial para o marketing e divulgação e tenha um orçamento mensal fixo para investir nas redes sociais e na fidelização dos clientes.

Sem esses controles básicos, é muito fácil se perder e não ter a mínima ideia se a operação é lucrativa ou não. 


7. Planeje sua operação de entregas

É muito importante entender o volume de vendas da sua operação. Se ele for maior, vale a pena contratar  motoboy, pois a tendência é diluir e reduzir os custos. Ter sempre o mesmo motoboy ajuda em ter um melhor atendimento, pois ele vai ser a pessoa com o que o cliente vai interagir pessoalmente, cria um relacionamento de confiança e você ainda pode estender ações de marketing, como disponibilizar um colete com a sua marca para ajudar divulgar, afinal ele está sempre andando na região. Além de instruir o entregador a comentar sobre algum novo produto ou serviço, por exemplo.

Mas são poucas operações que iniciam com um volume de vendas que justifique ter sua própria entrega logo de cara. A dica aqui é terceirizar o serviço. Hoje existem várias empresas que terceirizam motoboys e podem te fornecer um nos dias e horários que precisa. Pesquise na sua cidade ou região!

Ainda há a opção de utilizar os entregadores de aplicativos com modelo marketplace, pode ser útil no início da operação, mas não dependa exclusivamente deles.


8. Faça um marketing atrativo no lançamento

Explore todo o tipo de divulgação possível, use e abuse dos seus amigos, familiares e vizinhos para começar a divulgar. Faça um grupo no whatsapp com seus contatos próximos e principais clientes iniciais. Distribua panfletos e material em condomínios e empresas que você tem acesso nas zonas que pretende atender.

Comece o trabalho nas suas redes sociais pelo menos 30 dias antes de começar a operação, utilize uma parte do investimento inicial para investir em publicações impulsionadas (e bem direcionadas para o público que quer atender). 

Já inicie o seu menu com uma tabela de preços similar ao encontrado em sua pesquisa, que seja saudável financeiramente para você trabalhar, mas de descontos agressivos para clientes em primeira compra para conhecerem o seu produto, outra dica é ter um produto diferente em promoção todo dia, para incentivar o consumo de todo seu menu.


9. Esteja no maior número de canais de venda

É muito importante estar presente nos principais aplicativos de delivery como iFood, Uber Eats, Rappi ou algum outro que seja forte na sua região. Mas muito cuidado, as taxas são altas, você não tem controle sobre a exposição do seu negócio e nem o cadastro dos clientes. Qualquer mudança de política pode fazer suas vendas despencarem.

Não divulgue a marca do aplicativo nas suas redes, materiais, ou embalagens de produto, somente a sua marca. Deixe que o marketplace do aplicativo faça seu trabalho e divulgue a sua marca para novos clientes. Se você divulgar os apps que está presente, nunca vai saber quais vendas vieram pelo seu trabalho ou pela divulgação orgânica do aplicativo.


10. Tenha um canal de vendas próprio

O seu canal próprio de vendas sempre será o mais vantajoso para você, pois a sua margem de lucro é integral. Outra vantagem é ter acesso ao contato direto com o cliente, possibilitando buscar outros dados que te ajudam a se comunicar melhor com ele.  Mas é necessário tornar este canal mais vantajoso para o cliente também.

Há também aquelas pessoas que já estão muito acostumados a pedir de forma online, ou que não gostam de falar ao telefone. Nestes casos, se ele conhecer o seu estabelecimento por outro app, muito dificilmente ficará inclinado a pedir de forma direta. Outra questão a avaliar é que se no seu canal próprio você depender do atendimento por telefone, Whatsapp e mensagens nas redes sociais, você tende a ter problemas na operação, aumentando a chance de ocorrer atritos de comunicação, erros na hora de captar o pedido, além do tempo perdido de pelo menos uma pessoa para realizar este trabalho.

Para resolver este problemas você pode desenvolver um aplicativo próprio, ou seja, recorrer a uma plataforma onde você pode criar uma loja com a sua marca, expor seus produtos, facilitar o processo de compra do cliente, automatizar o seu processo de recebimento e consequentemente reduzir o custo com as taxas. É possível inclusive automatizar mensagens no Whatsapp para que o cliente seja direcionado diretamente para a loja virtual.

Essa solução visa também gerenciar volume de vendas e faturamento, fazer a captação automática dos dados dos clientes em um banco de dados seu, além de contar com ferramentas opcionais de fidelização e relacionamento, como um próprio programa de fidelidade digital e comunicação automatizada de campanhas. 

Conheça nossa plataforma de vendas on-line para delivery clicando aqui.

11. Fidelize seus clientes

Invista em marketing de relacionamento e retenção de clientes, ele custa muito menos que o marketing de atração e tem um potencial ainda maior de aumentar suas vendas. Busque dados básicos como nome, telefone, e-mail e data de nascimento. Entenda o seu público e ofereça vantagens como programa de fidelidade e cupons de desconto.

Para saber mais sobre programas de fidelidade, leia este artigo.

Conheça também nossas soluções em fidelidade e automação de marketing, clique aqui.

Conclusão

Vivemos um período de mudanças, e nada mais voltará a ser como antes. Todos os produtos e serviços serão cada vez mais conectados e online. Diversos novos negócios estão surgindo no ramo de alimentação para surfar na onda e ficar com a sua parte do mercado, mas somente quem tiver um atendimento e produto diferenciado deverá permanecer e crescer.

Muitos bons cozinheiros que estão abrindo negócios agora ainda não tem uma cultura empresarial forte para sobreviver, estão errando muito e precisam de bons parceiros que forneçam soluções reais para vencer as dificuldades iniciais e a curva de aprendizado. 

Quem seguir as dicas básicas deste artigo, realmente encantar e se relacionar com o cliente de forma diferenciada, estará definitivamente a frente da maior parte do mercado, um cliente fiel de verdade vale por 10.


Continue aprendendo

Nossas novidades

Conteúdos para você.

Conteúdos especialmente criados para facilitar seu dia a dia como empreendedor, que irá fazer sua empresa crescer. Inscreva-se para receber conselhos de outros proprietários de empresas, artigos de suporte, dicas de especialistas do setor e muito mais.

Ao fornecer meus dados pessoais, eu concordo com os termos e políticas.

Sem spam!
DEPOIMENTOS

O seu sucesso é a nossa missão

Recomento! Ótimo atendimento e plataforma fácil de mexer 🙌
Felipe Machado
Santo Brigadeiro - Santa Maria/RS
Muito obrigada pelo apoio e por apresentar a plataforma que mudou minha vida! Não sabem o quanto tempo eu ganhei!
Camila
Santa Poke - Santa Cruz do Sul/RS
Para nós significa muito poder atender nossos clientes cada vez melhor e, ainda assim, manter taxas justas, motoboys e equipe remunerados de forma adequada como mandam nossos princípios! A Alloy é uma ótima ferramenta para fidelizar clientes e otimizar o processo de pedidos, reduzir despesas e crescer de forma sustentável e inteligente.
Logo Mantra
Ivan Costa
Mantra Gastronomia - Porto Alegre/RS
Vocês me ajudaram a ser líder de mercado.
Fernanda
Dog Urbano - São Cristovão/SC
Gosto da agilidade da resposta e da entrega de novas funcionalidades.
Otávio
Decanto Restaurante - Blumenau/SC
Por causa do aplicativo, acharam que a BORA era uma franquia.
Maicon
Bora Burguer - Santa Maria/RS
Nos ajuda a identificar nosso público, auxiliando na retenção e na fidelização do cliente. Também estamos muito satisfeitos com a pesquisa de satisfação realizada pelo cliente. É um ótimo mecanismo de avaliação e fidelização para o restaurante.
Wagner
Costa Dourada - Santa Maria/RS
Conheça a Alloy
Ícone WhatsApp

Chama a gente no WhatsApp

Informe seus dados para melhor atendermos você!

Ao fornecer meus dados pessoais, eu concordo que sejam processados para o propósito de receber consultoria e suporte online, conforme os termos e políticas.