Dia do Empreendedor: Uma homenagem para quem gera valor para a sociedade

O dia 5 de Outubro foi escolhido oficialmente como o “Dia do Empreendedor” no Brasil em comemoração à lei que instituiu o “Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte”. Por isso fizemos este artigo para lembrar da importância de quem arrisca seu patrimônio, muitas vezes adquirindo dívidas, para colocar um negócio de pé, gerar empregos, renda e prosperar.

Afinal, o que é ser um empreendedor?

O Brasil é considerado um país extremamente empreendedor. Seja por vocação ou por necessidade, sabemos da criatividade, empenho e dedicação que são necessários para enfrentar o desafio de empreender.

Empreendedor é aquela pessoa que tem a habilidade de visualizar oportunidades. Ela consegue perceber onde há uma demanda de mercado, empreende esforços, tempo e recursos em uma ideia e atende às necessidades dos consumidores.

Não é necessário ser um grande empresário ou executivo para empreender, basta uma boa ideia e recursos para realizá-la. Desde um vendedor de docinhos na rua, até o grande investidor. Todos empreendem esforços e recursos em algo que gera retorno aos seus semelhantes.

Os desafios do empreendedor no Brasil

Enfrentamos vários problemas de competitividade em relação ao resto do mundo, o que torna o Brasil um país hostil para investimentos externos e para empreendedores, principalmente os pequenos.

Nossa alta carga tributária, por exemplo, está em torno de 32,2% do PIB (Produto Interno Bruto - que é a soma de toda riqueza gerada em solo nacional), enquanto a carga tributária média dos nossos vizinhos aqui da América Latina, está em 23%, segundo a OCDE.

Além disso, a burocracia também é um grande obstáculo, o ranking Doing Business verificou que o tempo médio que se leva para abrir uma empresa, cumprindo todos os requisitos legais exigidos é de 79 dias. Em um ranking com um total de 190 país o Brasil ocupa a 138º posição. O país que ocupa a primeira posição é a Nova Zelândia, onde se leva menos de 1 dia.

Temos também muita insegurança jurídica. São tantas regras e leis, várias muito subjetivas e com interpretação não muito clara, que podem entrar em conflito umas com as outras, tornando praticamente inviável cumprir toda legislação vigente.

Por estes motivos talvez o brasileiro acabe desenvolvendo mais facilmente habilidades necessárias para empreender:

  • Saber enxergar oportunidades
  • Ser resiliente
  • Ser motivado
  • Saber se adaptar
  • Ser otimista, mas sem tirar os pés do chão
  • Ser corajoso na medida certa
  • Saber aprender com os erros
  • Ser criativo

A Realidade da maioria

Segundo o Sebrae, as micro e pequenas empresas correspondem à 99% de todas os negócios do país. Geram cerca de 54% de todos os empregos formais e 30% da riqueza do Brasil.

Na grande maioria das vezes, estes pequenos e médios empreendedores arriscam o pouco do seu patrimônio na sua ideia, ou ainda fazem dívidas para isso. Tem poucos ou nenhum dia de férias, e uma grande carga horária de trabalho.

Apesar disso, ver o seu negócio prosperar, gerar empregos e renda para outras famílias, transformando a vida de muitos ao seu entorno, realmente recompensa todo o esforço.

O papel do empreendedor

Quem empreende, conscientemente ou não, acaba cumprindo um papel fundamental na sociedade. Através de suas virtudes e sensibilidade para tomar decisões frente às oportunidades, que é feita a reorganização do trabalho e dos fatores de produção todos os dias. Gerando inovações, que aumentam cada vez mais a abundância de produtos e serviços, que por consequência, melhoram a qualidade de vida de todos.

Isto posto, deixamos o nosso parabéns para todos os empreendedores deste país, em especial para os nossos parceiros, que lutam todos os dias para atender o seu cliente da melhor forma possível! Podem contar conosco sempre!


Continue aprendendo

Nossas novidades

Ótimos conteúdos para você toda semana.

Conteúdos especialmente criados para facilitar seu dia a dia como empreendedor, que irá fazer sua empresa crescer.
Sem spam!
Conheça a Alloy